lentes de contato

6 tipos de lentes de contato

O crescimento constante no número de adeptos às lentes de contato pode ser explicado pelas vantagens deste acessório em comparação aos óculos de grau, como, por exemplo, melhor resultado estético, comodidade para a prática de esportes e maior campo de visão.

Entretanto, com a grande variedade de tipos de lentes, escolher a mais adequada se torna um desafio. Para isso, a melhor resposta é procurar a orientação de um oftalmologista. Sendo assim, preparamos este post para que você conheça um pouco mais sobre as diferenças entre cada tipo.

1. Lentes de contato gelatinosas

Trata-se do tipo mais comercializado, pois são mais confortáveis e de fácil adaptação. As lentes gelatinosas variam de acordo com o material utilizado na fabricação, taxa de oxigenação da córnea e acúmulo de detritos.

Ainda, a depender dessas características, elas podem ser encontradas em três versões: uso único, por duas semanas ou por um mês. No primeiro caso, são indicadas para quem pretende utilizá-las esporadicamente, sendo necessário o descarte imediato após o uso.

Já as lentes que duram por duas semanas podem ser utilizadas por até seis dias ininterruptos e devem ser retiradas ao dormir. Quando têm um mês de durabilidade, a maioria das marcas recomenda o uso apenas de dia.

2. Rígidas

As lentes de contato rígidas são indicadas para casos de graus mais elevados. Com o desenvolvimento das lentes de gás permeável, elas se tornaram mais confortáveis e possibilitaram maior entrada de oxigênio nos olhos.

Ainda, as lentes rígidas são fabricadas a partir de uma mistura de plástico e silicone. Por isso, têm maior durabilidade e são mais resistentes à ação de bactérias. Embora possam ser utilizadas por pessoas com problemas refrativos, são indicadas para o tratamento de algumas doenças oculares.

3. Multifocais

Trata-se de um tipo de lente destinado a melhorar o foco à distância, sem a necessidade de utilizar óculos. Neste sentido, as lentes multifocais são mais indicadas para pessoas com mais de 40 anos com presbiopia.

4. Tóricas

As lentes tóricas são específicas para pessoas que tenham a curvatura diferente da córnea ou da lente do olho em função do astigmatismo. Por isso, possuem o formato semelhante a um donut cortado ao meio.

Assim, são capazes de oferecer diferentes potências refrativas tanto na orientação vertical quanto horizontal. As lentes de contato tóricas precisam ser prescritas pelo oftalmologista. A principal desvantagem deste tipo é a dificuldade de adaptação.

5. Estéticas

Apesar de as lentes de contato serem um acessório utilizado para o tratamento de doenças oculares e erros refrativos, elas também podem ser usadas para fins estéticos. Nesses casos, oferecem uma nova coloração aos olhos e podem modelar a córnea.

Com isso, deixam o olhar mais brilhante e profundo. Ademais, as lentes estéticas também contam com versões corretivas, permitindo que sejam utilizadas por todas as pessoas. Porém, só são encontradas em formato gelatinoso.

6. Terapêuticas

As lentes terapêuticas desempenham o papel de um curativo, evitando o atrito entre pálpebra e córnea, aumentando a eficácia dos medicamentos, acelerando a cicatrização, aliviando a dor e mantendo a integridade do epitélio corneano.

Ainda, são lentes produzidas em silicone hidrogel com alto índice de oxigenação. Assim, não precisam ser retiradas à noite. Geralmente, esse tipo de lente é utilizado por pacientes com doenças crônicas na córnea, que sofreram algum trauma no olho ou com ceratites.

Enfim, com a leitura deste post, você conheceu os principais tipos de lentes de contato. No entanto, lembre-se que o uso e a escolha deste acessório deve ser orientada e recomendada por um oftalmologista.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte!

Comentários

Posted by DUO Oftalmologia e Plástica Ocular