DUO Oftalmologia e Plástica Ocular

Os efeitos da luz azul na sua saúde ocular

Os efeitos da luz azul na sua saúde ocular

A saúde ocular é ameaçada por diversos fatores, que podem causar danos irreversíveis ao longo do tempo. Exemplo disso são os efeitos da luz azul, que está presente no dia a dia de todas as pessoas.

Basicamente, a luz azul é visível e de alta energia, emitida por telas digitais de dispositivos eletrônicos, lâmpadas ou até na luz solar. Capaz de causar doenças retinianas, é uma problema que desperta atenção, considerando a alta exposição de todos.

Você sabe os cuidados e efeitos da luz azul na sua saúde ocular? Embora não seja um tema muito comum, é essencial estar atento para evitar qualquer problema com a visão. Pensando nisso, confira neste post informações relevantes sobre o assunto!

O que é a luz azul? 

A luz azul é emitida por naturalmente, pelo sol, ou por eletrônicos como lâmpadas, celulares e computadores, que são a principal fonte de emissão. Propagam uma radiação que se acumula na retina causando a degeneração da musculatura.

Pode ser dividida em dois tipos, como:

  • luz azul-violeta: a que faz mal à saúde ocular;
  • luz azul-turquesa: a luz que não causa danos à saúde ocular.

Os principais motivos de preocupação para os oftalmologistas é a luz azul emitida por celulares e computadores, que são bastante utilizados no dia a dia. Como a proximidade desses dispositivos com o rosto é curta, os efeitos podem ser ainda mais devastadores ao longo do tempo.

Quais os efeitos para a saúde ocular? 

Os primeiros sintomas da exposição longa e continua a luz azul não se manifestam de imediato, o que torna ainda mais preocupante. Apesar disso, os efeitos iniciais são a fadiga ocular e degeneração musculares, que se surgem, é essencial procurar uma consulta com um oftalmologista com urgência.

Geralmente, os efeitos acontecem de médio a longo prazo, dependendo do estilo de vida e tempo de exposição do indivíduo. Como estamos na era digital, todo cuidado é bem-vindo para preservar a saúde ocular, principalmente das crianças.

Geralmente, os efeitos acontecem de médio a longo prazo, dependendo do estilo de vida e tempo de exposição do indivíduo. Como estamos na era digital, todo cuidado é bem-vindo para preservar a saúde ocular, principalmente das crianças.

Embora seja um risco presente na rotina de todos, não significa que é necessário deixar de utilizar dispositivos eletrônicos. Basta adotar medidas para proteção e preservar os olhos da exposição continua a luz azul.

Como se proteger?

Saber como se proteger da luz azul é fundamental, principalmente se você utiliza smartphones e computadores diariamente. São medidas simples, acessíveis e eficientes para aliviar a sobrecarga ocular, garantir a saúde para desenvolver suas atividades sem desconfortos.

As seguintes ações contribuem para se proteger e aliviar os efeitos da luz azul:

  • evite prolongar a permanência em frente as telas, faça pausas regulares;
  • ajuste a luminosidade das telas para harmonizar com o ambiente;
  • mantenha o computador no mesmo nível dos olhos;
  • pisque várias vezes;
  • óculos e lente de contato com filtro azul é uma boa alternativa;
  • utilize o modo noturno do computador ou celular.

Ser saudável é um conceito abrangente, que harmoniza a saúde física, mental e também a saúde ocular. Portanto, se você deseja alcançar esse objetivo, é imprescindível evitar os efeitos da luz azul, que com o passar dos anos, pode causar danos irreversíveis. 

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte

Posted by DUO Oftalmologia e Plástica Ocular in Todos
Cirurgia refrativa: entenda o procedimento

Cirurgia refrativa: entenda o procedimento

Os distúrbios que afetam a visão geralmente são corrigidos ou até mesmo adaptados com o uso do óculos de grau, ou lente de contato. No entanto, de acordo com a necessidade do paciente, também é possível realizar a cirurgia refrativa.

Apesar de não ser um termo comum, a cirurgia refrativa tem uma finalidade importante para resolver com eficiência os erros de refração, que atingem milhares de pessoas. Por isso, é uma alternativa interessante para quem tem problemas na visão.

Quer saber o conceito e informações relevantes sobre a cirurgia refrativa? Para esclarecer melhor o assunto, confira neste post tudo o que precisa saber para ficar bem informado sobre esse procedimento!

O que é a cirurgia refrativa? 

A cirurgia refrativa é um procedimento cirúrgico que tem o objetivo de corrigir os erros de refração nos olhos, ou seja, corrigir os problemas na visão causados pelo astigmatismo, miopia, presbiopia e hipermetropia.

É um procedimento considerado simples, realizado por meio de técnicas modernas a laser que ajustam as córneas do paciente. As duas técnicas usadas são o LASIK e o PRK, e a escolha da técnica é de acordo com as características do olho.

Quais os benefícios? 

O principal benefício da cirurgia refrativa é a melhora significativa da qualidade da visão e na grande maioria dos casos, elimina a utilização de lentes. Em outras palavras, o paciente não precisa usar óculos de grau ou lentes de contato, além de melhorar a aparência.

Para quem o procedimento é indicado?

O procedimento é indicado para pessoas que não desejam usar lentes para correção e que já tem o grau estabilizado, geralmente depois dos 21 anos. Também é importante que o paciente não tenha doenças oculares ou outra contraindicação, fatores que são verificados pelo médico antes de indicar a cirurgia.

Como é o pré e o pós-operatório?

O pré-operatório exige uma consulta com o oftalmologista e a realização de exames para avaliar o quadro e identificar as necessidades da visão. Os exames mais comuns são o de retina, espessura da córnea, pressão do olho e dilatação das pupilas.

A cirurgia é realizada em pouco tempo, dependendo do paciente e da técnica utilizada pode durar até 10 minutos, é indolor e os riscos são pequenos. Após o procedimento é comum sentir incômodos, mas é provável retomar as atividades normais em até 3 dias.

Existem fatores que impossibilitam a cirurgia? 

Além de não ser realizada durante a gestação ou amamentação, algumas condições impedem a execução da cirurgia refrativa. Esses problemas são identificados pelo oftalmologista, que vai indicar outro tipo de tratamento em substituição a cirurgia.

Os problemas que impossibilitam a realização da cirurgia refrativa são os seguintes:

  • ambliopia;
  • ceratocone;
  • diabetes;
  • distrofias corneanas;
  • doenças autoimunes graves
  • herpes ocular;

Como em qualquer outro procedimento, a cirurgia refrativa deve ser indicada exclusivamente pelo médico, após uma análise detalhada do paciente. Sendo assim, é fundamental procurar um oftalmologista para avaliar as possibilidades de fazer a cirurgia.

Como você percebeu, a cirurgia refrativa pode ser uma ótima possibilidade para resolver de forma definitiva os problemas na visão. E assim, contribuir para ter maior qualidade de vida e bem-estar.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte!

Posted by DUO Oftalmologia e Plástica Ocular in Todos
Quando devo optar pelo uso das lentes de contato?

Quando devo optar pelo uso das lentes de contato?

A escolha pelo uso das lentes de contato para resolver algum problema ocular sempre deixa as pessoas em dúvida. Seja para saber o momento certo para usar ou se é mais vantajoso em relação ao óculos de grau.

É uma decisão que exige conhecer bem como é o uso das lentes de contato e ter a devida orientação médica. Dessa forma, além de evitar problemas na adaptação, não vai comprometer a saúde ocular e garantir uma visão perfeita.

As lentes de contato tem a mesma finalidade dos óculos, corrigir problemas de refração. Você sabe quando escolher usar a lente? Para ajudar a esclarecer o assunto, confira neste post qual o momento ideal para adotar uma nova forma de cuidar da visão!

Quais as vantagens de utilizar a lente de contato? 

As lentes de contato é uma opção muito utilizada nos dias atuais, principalmente por oferecer vantagens para a rotina e tratamento do problema. É uma alternativa procurada por quem não se adapta bem aos óculos de grau.

As principais vantagens de usar as lentes de contato são:

  • não ficam embaçadas;
  • não atrapalham quando se pratica esportes e atividades ao ar livre;
  • causa menos distorções e obstruções da visão;
  • confortável;
  • acompanham a curvatura do olho, proporcionando um campo de visão mais amplo;
  • permite o uso estético, mudando a cor dos olhos;
  • Lentes multifocais, com proteção contra a luz azul.

Quais os problemas de visão a lente pode ser usada?

Basicamente, as lentes de contato podem ser eficientes para resolver os mesmos problemas dos óculos de grau. Entretanto, é recomendável consultar um oftalmologista antes de utilizar as lentes, para uma avaliação personalizada.

Pode-se resolver com o uso das lentes os seguintes problemas de visão:

  • astigmatismo;
  • hipermetropia;
  • miopia.

Quem pode usar as lentes de contato?

Qualquer pessoa pode utilizar as lentes de contato para correção de problemas com uso de grau. Embora seja necessário realizar uma consulta para analisar a situação e verificar se não há contra indicações. Também é importante verificar com o oftalmologista se existem restrições, como:

  • gravidez;
  • exposição a ambientes com poeira e produtos químicos.

Quando é preciso optar pelo uso das lentes de contato? 

De forma geral, a escolha do uso das lentes de contato segue as preferências pessoais, onde o individuo considera fatores como conforto, má adaptação aos óculos, estética e estilo de vida.

É importante levar em consideração também a alteração patológica na visão, para saber se terá a mesma eficiência dos óculos. Ao analisar todos esses fatores é possível saber se é o momento ideal para substituir os óculos de grau por uma lente de contato.

Cabe ressaltar que qualquer alteração no tratamento de uma patologia que afeta a visão é indispensável ter o acompanhamento de um especialista, sobretudo para definir o tipo de lente ideal. É a garantia que não haverá problemas e as lentes serão eficientes para promover uma visão de qualidade.

Além disso, você vai ter o direcionamento correto, seja para melhorar questões estéticas ou a funcionalidade, tudo sem comprometer a saúde ocular. Portanto, se está pensando em usar as lentes de contato, não deixe de ter apoio médico.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte!

Posted by DUO Oftalmologia e Plástica Ocular in Todos
3 cuidados com os olhos que você deve ter durante a pandemia

3 cuidados com os olhos que você deve ter durante a pandemia

A pandemia causada pelo coronavírus mudou completamente a rotina de muitas pessoas, ainda mais com a necessidade do distanciamento social. É um momento que exige atenção especial, inclusive, cuidados com os olhos.

Além das medidas de prevenção contra o contágio do vírus, a utilização de recursos digitais aumentou significativamente. Nesse cenário, é fundamental adotar medidas para preservar a saúde ocular.

Durante esse período complicado que afetou todo o mundo, adotar cuidados com os olhos é indispensável. Pensando nisso, confira neste post 3 cuidados essenciais para preservar a sua saúde ocular e a qualidade de vida!

A importância do cuidado com os olhos durante a pandemia

Cuidar dos olhos deve ser algo comum para evitar patologias que comprometem o bem-estar. Entretanto, com a pandemia do coronavírus se tornou uma necessidade, pois os olhos são um dos principais meios de contágio da COVID-19.

Além disso, durante a pandemia os hábitos que prejudicam a visão acontecem com maior frequência, devido ao uso intenso de recursos digitais. Adotar medidas de prevenção é essencial para evitar o desenvolvimento de problemas graves.

3 cuidados para ter com os olhos durante a pandemia 

A pandemia mudou as relações pessoais, profissionais e acadêmicas, exigindo cuidados especiais com a saúde, sobretudo a ocular. Algumas medidas básicas de rotina podem fazer a diferença para preservar a visão de problemas que inicialmente causam sintomas leves, mas com o tempo levam a grandes prejuízos.

Veja dicas fundamentais para sua saúde ocular!

1. Faça pausas regulares 

O trabalho Home Office e o aumento da utilização de recursos digitais, seja por questões profissionais ou pessoais, faz com que os olhos sofram um esforço excessivo, causando sintomas desagradáveis.

Para evitar, faça pausas regulares a cada 20 minutos duração de 1 minuto longe da tale do computador ou smartphone. Foque em objetos distantes e pisque com frequência, são ótimas formas para descansar a visão.

2. Evite ler em ambientes escuros 

A qualidade da nossa visão depende exclusivamente da iluminação do ambiente, por isso, quanto menor a presença de luz maior será o esforço para ler. Embora pareça algo simples, ler em ambientes escuros força a musculatura dos olhos levando a vários problemas, como a fadiga ocular, dor de cabeça e vermelhidão.

Para uma leitura saudável, seja de um livro ou na tela de dispositivos eletrônicos, permaneça em locais bem iluminados, principalmente a noite. Dessa forma, você evitar ter esforços excessivos para enxergar bem.

3. Fique atento a higienização

Apesar do isolamento social ter afastado do convívio nos ambientes públicos, os cuidados com a higienização são necessários. Eventualmente, todos precisam sair de casa para ir ao mercado ou outro compromisso e é imprescindível estar atento.

Sempre que precisar colocar as mãos nos olhos, se certifique que elas estejam bem higienizadas, sobretudo para manusear os óculos, lentes de contato ou remover maquiagens. Além de se prevenir contra o coronavírus, você vai impedir outras contaminações.

A saúde ocular é indispensável para a qualidade de vida de qualquer indivíduo, por isso, cuidar para ter sempre uma boa visão é fundamental. Pode-se dizer que é uma necessidade para sobressair a pandemia sem prejudicar os olhos.

Nesse sentido, mudar de hábitos é sempre uma boa alternativa, principalmente em tempos delicados como a pandemia do coronavírus. Portanto, agora que você já viu como ter cuidados com os olhos, fique atento para manter uma boa saúde ocular.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte!

Posted by DUO Oftalmologia e Plástica Ocular in Todos
Entenda a fotofobia

Entenda a fotofobia

Os incômodos visuais causados por olhar diretamente para a luz ou se sentir desconfortável em ambientes muito iluminados, pode ser sinal da fotofobia. É um problema que afeta muitas pessoas e exige uma atenção especial.

Para quem passa por essa situação, a luz se torna uma vilã, comprometendo a qualidade de vida. Nesse contexto, é considerada uma condição que causa sintomas desagradáveis e interfere nas atividades habituais do indivíduo.

Como o contato com a luz é inevitável, é fundamental entender melhor a fotofobia para buscar o apoio especializado e ter soluções eficientes. Para ajudar, confira neste post o que é a fotofobia, suas causas, sintomas e tratamentos!

O que é a fotofobia? 

Primeiramente, é importante frisar que a fotofobia não é uma doença ocular. Trata-se de uma condição visual onde o individuo tem maior sensibilidade à luz, o que provoca uma aversão a qualquer tipo de claridade, seja natural ou artificial.

Dessa forma, quando a pessoa é exposta à luminosidade imediatamente sente a intolerância, dificultando o convívio. A fotofobia pode se manifestar em diferentes intensidades, dependendo das características pessoais.

A fotofobia pode apresentar dor intensa e desconfortos causados pelas células da retina que não suportam o excesso de luz. Acontece de forma crônica ou temporária e também ser sintoma de alterações no organismo.

Quais as causas? 

Muitos fatores contribuem para o surgimento da fotofobia, o que explica o grande número de pessoas que passam por esse problema. Desde os fatores relacionados a saúde, influências ambientais e naturais, diversas são as causas.

As principais são:

  • alergias e infecções;
  • astigmatismo;
  • botulismo, meningite, reumatismo e raiva;
  • convulsão e enxaquecas;
  • cor dos olhos, pois o tom azul ou verde permitem uma entrada maior de luz e menos absorção de pigmento;
  • glaucoma, catarata ou uveíte;
  • problemas na retina;
  • recuperação de cirurgias;
  • uso de drogas;
  • uso prolongado e excessivo de lentes de contato.

Quais os sintomas? 

Os sintomas da fotofobia são desagradáveis e influenciam em todas as atividades da pessoa, principalmente no uso de recursos digitais. Além dos sinais visíveis, como a vermelhidão, a fotofobia causa os seguintes sintomas:

Como é o tratamento?

Ao perceber os primeiros sintomas, é preciso procurar um oftalmologista para realizar o diagnóstico preciso e identificar a real causa que desencadeia o problema. Após esse processo, é indicado o melhor tratamento.

Se a causa for um problema ocular, o oftalmologista pode indicar o tratamento com o uso de colírios, óculos de grau ou de sol. Entretanto, se o motivo for outras doenças, é realizado uma investigação detalhada para procurar o melhor tratamento.

Para ter mais chances de sucesso no tratamento é importante seguir rigorosamente as orientações médicas e adotar medidas de prevenção, como o consumo de alimentos ricos nas vitaminas B6, E, C e betacaroteno, além de reduzir a utilização de aparelhos digitais.

A fotofobia é uma condição que merece cuidados especiais, pois expõe a sensibilidade a luz, algo extremamente necessário e comum a todos os ambientes. Portanto, ao perceber qualquer sintoma, procure auxílio médico para preservar a saúde ocular e evitar comprometer o seu estilo de vida.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte!

Posted by DUO Oftalmologia e Plástica Ocular in Todos
Alergia ocular: causas e tratamentos

Alergia ocular: causas e tratamentos

A alergia ocular é algo bastante comum devido à sensibilidade dos olhos, que são alvos fáceis para as mais diversas irritações. É um quadro alérgico que afeta todas as pessoas em algum momento da vida.

A manifestação da alergia nos olhos causa sintomas que são desagradáveis, comprometendo o desenvolvimento das atividades habituais. Dessa forma, pode ocorrer isoladamente ou parte de um quadro de alergia sistêmica.

Se você deseja saber mais sobre a alergia ocular, está no lugar certo! Confira neste post como identificar a alergia, suas causas, sintomas, tratamentos e saiba como agir para resolver o problema o mais rápido possível!

Afinal, o que é alergia ocular?

Os olhos são sensíveis naturalmente, com isso, são menos resistentes a alérgenos em relação a outros órgãos. Sendo assim, a alergia ocular consiste na resposta intensa do sistema imunológico quando os olhos são expostos a alguma substância estranha.

Quais os sintomas? 

Os sintomas da alergia ocular podem surgir repentinamente com início mais intenso e vai se reduzindo com o tempo. A reação pode ser distinta em cada paciente, mas de forma geral, considerando os casos mais leves e os mais sérios, os sintomas são:

  • coceira nos olhos;
  • ardência;
  • lacrimejamento;
  • sensibilidade a luz;
  • vermelhidão;
  • inchaço ao redor dos olhos;
  • secreção;
  • vista embasada;
  • desconforto ocular;
  • inchaço conjuntiva.

O diagnóstico deve ser realizado por um oftalmologista após a consulta e realização de exames. O Médico especialista vai analisar o quadro e verificar se é uma conjuntivite alérgica ou infecciosa, considerando o tempo de permanência dos sintomas.

Quais as causas? 

Muitos fatores servem como gatilho para desencadear a alergia ocular, entretanto, pode variar bastante de acordo com o organismo do indivíduo. Conhecer o que pode ser um risco e causar alergias, é importante para o tratamento.

Veja as principais causas da alergia ocular:

  • ácaros;
  • fumaça de cigarro;
  • mofo;
  • pelos de animais;
  • perfumes;
  • poeira;
  • pólen;
  • poluição.

Como tratar? 

Após a consulta com o oftalmologista e análise dos resultados dos exames de teste alérgico ou de sangue, caso seja necessário, o médico vai indicar qual é o agente causador da alergia. Assim, é determinado qual a melhor forma para tratamento.

Com uma avaliação das individualidades do paciente, como o histórico pessoal e familiar, o tratamento pode se iniciar com o uso de colírios específicos. Em casos mais avançados, é necessário a inserir a medicação oral ou até injetável para aliviar os sintomas.

O acompanhamento médico é fundamental para o tratamento, pois fornece direcionamento correto para solucionar o problema. Principalmente para quem tem casos frequentes de alergia ocular, onde investigar de forma precisa quais são os motivos é essencial para ter sucesso no tratamento.

Cuidar da saúde ocular é muito importante para evitar transtornos e para tanto, é fundamental se consultar frequentemente e saber como evitar os problemas que afetam a visão e consequentemente, a qualidade de vida.

Como você percebeu nesse artigo, a alergia ocular é um problema desagradável e causado por diversos motivos. Nesse sentido, é fundamental procurar apoio médico para prevenir e resolver a situação, e assim, eliminando os riscos à saúde e comprometer as suas atividades rotineiras.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte!

Posted by DUO Oftalmologia e Plástica Ocular in Todos
O papel das vitaminas na sua saúde ocular

O papel das vitaminas na sua saúde ocular

Hábitos alimentares saudáveis previnem diversas doenças que afetam os órgãos vitais. Entretanto, a alimentação equilibrada também favorece a saúde ocular, tanto na prevenção das patologias quanto para garantir uma boa visão.

Nesse contexto, a alimentação balanceada é uma grande aliada para fornecer nutrientes essenciais para a saúde dos olhos. Por isso, cuidar da visão vai muito além da higienização, pois alimentar-se contribui significativamente.

É muito comum ouvir dizer que alguns alimentos fazem bem para a visão, mas você sabe qual o real papel das vitaminas para a saúde ocular? Alguns alimentos fornecem nutrientes essenciais para os olhos, saiba quais são!

Quais vitaminas contribuem para a saúde ocular? 

Os nutrientes e vitaminas presentes em uma alimentação saudável contribuem para o bom funcionamento do organismo, inclusive para a saúde da visão. Como é um dos sentidos mais importantes do corpo, preservar a saúde ocular é muito importante.

Para tanto, a nutrição adequada é um das alternativas mais eficientes, pois eles desempenham uma função relevante para manter as atividades funcionais de todas as estruturas oculares.

Veja as principais vitaminas e como elas contribuem para a sua saúde ocular!

Vitamina A 

A vitamina A contribui para a formação de pigmentos encontrados na retina dos olhos, por isso, é considerada uma das mais importantes para a saúde ocular. A falta da vitamina A causa o ressecamento da retina, cegueira noturna dentre outros problemas.

Diversos alimentos são ricos em vitamina A, por exemplo:

  • cenoura;
  • batata-doce;
  • milho;
  • pêssego;
  • tomate;
  • fígado;
  • manteiga.

Vitamina E 

A Vitamina E tem função importante no combate a catarata e a degeneração macular relacionada à idade. Atua como antioxidante e protege a membrana celular neutralizando substâncias nocivas. É encontrada nas hortaliças, queijos, leguminosas, oleaginosas, óleo de girassol e amendoim.

Vitamina C 

Também considerada antioxidante, a vitamina C combate radicais livres contribui para a saúde ocular prevenindo a catarata e eficiente no tratamento da degeneração macular. É encontrada geralmente nas frutas cítricas, tomates e verduras de folha verde-escura, 

Vitamina D 

A vitamina D é importante para a circulação do sangue que leva o oxigênio ao sistema ocular. Atua na prevenção de doenças oculares, ainda mais quando associada a vitamina E. Não é encontrada de forma ativa nos alimentos, mas é ativada pela exposição a luz solar. 

Vitamina B2

A vitamina B2 é fundamental para a atividade de enzimas que protegem os olhos e previnem diversas doenças. Pode ser encontrada em carnes, fígado, grãos integrais, leite e derivados, ovos e leveduras. 

Além dessas vitaminas, o zinco, ômega 3 e os ácidos graxos contribuem para a manutenção da boa visão, reduzindo a possibilidade de desenvolver doenças. Como não são vitaminas e nutrientes produzidos pelo corpo, é preciso manter uma dieta balanceada para suprir as necessidades do organismo. 

Em outras palavras, a alimentação saudável é indispensável para todo o organismo, contribuindo para evitar problemas ao longo da vida. É essencial para promover a saúde e a qualidade de vida. 

Portanto, se você deseja prevenir doenças e preservar a sua saúde ocular, a alimentação equilibrada e rica em nutrientes deve ser uma prioridade. Dessa forma, além de ter uma visão de qualidade, toda o seu corpo terá benefícios importantes.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte

Posted by DUO Oftalmologia e Plástica Ocular in Todos
A importância do uso do óculos de sol

A importância do uso do óculos de sol

O uso do óculos de sol é comum para quem deseja incrementar o visual. No entanto, os benefícios vão além das questões estéticas, pois contribui para preservar a saúde ocular e garantir uma visão de qualidade.

Independentemente da estação do ano, usar óculos de sol deve ser um hábito diário para proteger os olhos dos raios solares e das partículas transportadas pelo vento. Nesse sentido, é um acessório que não pode faltar no dia a dia.

Você sabe a real importância do óculos de sol? Embora seja indispensável para ter uma aparência moderna e sofisticada, são ótimos para a saúde ocular. Confira neste post porque é importante contar com eles!

Qual a importância do óculos de sol?

Mais do que um simples acessório para compor a estética, os óculos escuros têm a finalidade de proteger os olhos dos raios ultravioletas emitidos pelo sol, que são altamente nocivos.

Como os olhos são órgãos extremamente sensíveis, a exposição constante a radiação solar causa problemas sérios ao longo do tempo. Por isso, os óculos de sol desempenham um papel importante na prevenção.

Veja por que os óculos de sol são importantes!

Prevenção de doenças oculares

Um dos principais benefícios dos óculos de sol é a prevenção contra doenças oculares. Com a utilização diária é possível evitar problemas que podem causar danos definitivos a visão.

Oferece prevenção contra as seguintes doenças:

  • catarata;
  • conjuntivite;
  • degeneração da retina;
  • degeneração muscular;
  • em casos graves, a cegueira;
  • lesões na córnea;
  • olho seco;
  • pterígio.

Maior conforto 

O conforto de enxergar bem em ambientes extremamente claros é outro benefício de utilizar os óculos de sol. Além de não agredir a visão, você vai conseguir desenvolver atividades com maior facilidade.

Proteção contra lesões na retina 

A exposição direta a luz solar leva ao contato dos raios ultravioletas, UVB e UVA, com os olhos, o que pode provocar lesões na retina. Óculos de sol de qualidade tem a capacidade de filtrar esses raios evitando que causem danos.

Proteção contra agentes climáticos 

O vento também oferece riscos aos olhos, pois o contato direto causa o ressecamento da retina, além de alergias e irritações devido à poluição. O simples fato de usar óculos de sol minimiza essas agressões.

Escolher o óculos certo é fundamental!

Na hora escolher os óculos de sol muitas pessoas consideram apenas o estilo da armação e a tonalidade da lente. No entanto, não é qualquer tipo de óculos que oferece proteção, por isso, é fundamental optar por produtos de qualidade e com recomendação prévia de um oftalmologista.

Uma lente escura sem o filtro para proteção dos raios ultravioleta causa prejuízos ainda maiores, pois provoca a dilatação da pupila e aumenta a exposição a radiação solar. Ou seja, utilizar óculos de baixa qualidade é um risco para a saúde ocular.

Nesse contexto, é essencial garantir benefícios muito além da estética e adquirir um óculos de sol preserve a sua visão, garantindo a devida proteção para suas atividades ao ar livre.

Portanto, se deseja evitar problemas futuros causados pela exposição dos olhos a radiação solar, é imprescindível procurar um oftalmologista para saber qual o melhor óculos de sol para preservar a sua saúde ocular.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte!

Posted by DUO Oftalmologia e Plástica Ocular in Todos
Nistagmo: sintomas, causas e tratamentos

Nistagmo: sintomas, causas e tratamentos

O nistagmo é uma condição pouco conhecida pela população e que afeta diretamente a função dos olhos. Além de se manifestar de diferentes formas, o quadro pode ser causado por inúmeros fatores, o que torna a doença de difícil diagnóstico.

Você já ouviu falar nessa patologia? Conhece os sintomas? Então, não deixe de ler este post. A seguir, explicaremos os tópicos mais relevantes sobre o tema.

O que é nistagmo?

Trata-se de um problema ocular caracterizado pelo movimento involuntário dos olhos, que pode ocorrer mesmo quando o paciente não movimenta a cabeça. Esses movimentos são repetitivos e não controlados e podem ser de baixa ou alta intensidade.

Além disso, a direção dos movimentos também pode ser de baixo para cima, de um lado para o outro ou rotatórios. Ademais, o nistagmo é classificado das seguintes maneiras:

  • manifesto: quando está sempre presente, ininterruptamente;
  • latente: se um olho for coberto;
  • manifesto-latente: quando um olho é coberto e ocorre continuamente.

Quais são os sintomas?

O movimento involuntário de um ou dos dois olhos é o sintoma mais característico da doença. Em função desse movimento, o paciente também apresenta redução na capacidade de enxergar e tem dificuldade em fixar objetos.

Outros sinais comuns de nistagmo são: sensibilidade à luz, problemas de equilíbrio e coordenação motora, tonturas, dificuldade para enxergar no escuro e manutenção da cabeça em posição inclinada.

Ainda, o quadro tende a se agravar quando o paciente está cansado ou sob efeito de estresse. Em casos mais sérios, a perda de visão pode levar à cegueira parcial.

Como é causado?

O principal desafio no tratamento de um paciente com nistagmo é identificar a condição que originou a doença. Isso porque existem mais de dez causas associadas ao quadro. A seguir, conheça as principais:

  • labirintite;
  • lesão cerebral, medular ou no sistema vestibular;
  • tumor ou câncer nos olhos;
  • catarata, glaucoma ou problemas na retina;
  • traumas provocados por acidentes;
  • infecções ou inflamações no cérebro, medula, sistema nervoso ou no ouvido interno;
  • uso de drogas como álcool, lidocaína, epinefrina, lítio, antiepiléticos, entre outros;
  • deficiência de vitamina B12 ou de magnésio;
  • insolação;
  • doenças causadas por bactérias;
  • Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Como é o tratamento?

O objetivo do tratamento é reduzir a ocorrência dos movimentos involuntários dos olhos. O primeiro passo é buscar um oftalmologista para iniciar a investigação da causa do problema e o seu tratamento.

Ademais, o médico também pode prescrever o uso de medicamentos que atuam no sistema neurotransmissor e a utilização de lentes de contato. Em casos graves, o tratamento será cirúrgico e consiste em alterar a posição dos músculos responsáveis por mover os olhos para melhorar a acuidade visual do paciente.

Ainda, quando a doença é congênita, ou seja, está presente desde o nascimento, o tratamento será paliativo e busca melhorar a visão do paciente. Para isso pode-se recorrer à oclusão alternada dos olhos, uso de prismas ou uso de lentes de contato.

Portanto, o nistagmo é uma doença grave e que pode trazer tanto danos físicos quanto psicológicos. Por isso, o seu tratamento é indispensável. Na presença de dois ou mais sintomas, converse com seu médico.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte!

Posted by DUO Oftalmologia e Plástica Ocular in Todos
6 hábitos que prejudicam a sua visão

6 hábitos que prejudicam a sua visão

Assim como todo o corpo, nossos olhos também estão suscetíveis a diferentes problemas. Porém, com exceção às doenças oculares, algumas condições são provocadas por hábitos extremamente prejudiciais à visão.

Quer saber quais? Então, continue a leitura. Nas próximas linhas, você vai conhecer mais sobre esses comportamentos que afetam a saúde dos olhos.

1) Ler em ambientes escuros

A qualidade e nitidez do que enxergamos depende essencialmente da presença de luz. Quanto menor a luminosidade do ambiente, maior será a dificuldade em enxergar e menos nítida será a imagem.

Quando insistimos em ler com pouca iluminação, forçamos os olhos e exigimos mais da musculatura ocular responsável pelo foco. Com isso, sentimos fadiga ocular, sensação de cansaço nos olhos, dores de cabeça, oscilação da visão, vermelhidão e lacrimejamento.

2) Usar óculos sem prescrição médica

Os óculos de grau não são acessórios de uso coletivo. Cada lente é fabricada de acordo com a necessidade de cada paciente. Por isso, a compra desse acessório em farmácias ou camelôs não é segura e nem recomendada. Portanto, procure um oftalmologista, verifique qual o seu erro refrativo e compre óculos feitos sob medida.

3) Permanecer longos períodos na frente de dispositivos eletrônicos

Nos dias atuais, os dispositivos eletrônicos se tornaram itens essenciais, sendo utilizados por períodos intermináveis. Porém, o contraste e o brilho das telas também causam a fadiga ocular, visão turva, irritação e olhos secos.

Dessa forma, você precisa fazer pausas durante o período de trabalho. Além disso, recomenda-se o distanciamento mínimo de 50 centímetros entre os olhos e as telas dos dispositivos.

4) Ignorar o uso dos óculos de sol

Os óculos de sol não são apenas acessórios que compõem o vestuário. Na verdade, o motivo principal para sua utilização é a proteção contra os raios solares. Isso porque a radiação UV é a causa principal de degeneração macular. Por isso, opte por lentes que oferecem tal proteção.

5) Uso indevido de colírios

Os colírios são produtos que podem ter fins medicinais ou podem apenas contribuir para a limpeza dos olhos. Neste último caso, são menos perigosos e não necessitam de prescrição médica.

Porém, os colírios medicinais são indicados para tratar disfunções na visão e possuem antibióticos ou cortisona em sua composição. Essas substâncias aumentam a pressão ocular e reduzem a proteção bacteriana dos olhos. Dessa forma, só use colírios quando receber a prescrição médica para tal.

6) Não alterar o grau do óculos

A miopia, hipermetropia e o astigmatismo são erros refrativos que variam de intensidade. Para corrigi-los, o oftalmologista classifica essa intensidade por meio de graus. Assim, o paciente recebe a indicação para a aquisição de óculos que correspondam ao seu grau.

Entretanto, com o passar dos anos, a intensidade dos erros de refração tende a piorar, o que exige uma nova avaliação médica e a correção das lentes do óculos. Ao ignorar essa necessidade, você prejudica a visão a longo prazo.

Portanto, como você pode perceber, a nossa visão é prejudicada por hábitos simples e que estão presentes em nossa rotina. Então, para evitar o desenvolvimento de problemas e manter uma boa saúde ocular, abandone esses comportamentos.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte!

Posted by DUO Oftalmologia e Plástica Ocular in Todos