master

Por que não devo coçar os olhos?

Por que não devo coçar os olhos?

Você sabia que o costume de coçar os olhos pode ser prejudicial? Esse hábito pode causar danos irreversíveis a sua visão, além de favorecer o aparecimento de outras doenças que, em casos graves, podem levar à cegueira.

Você já ouviu falar a respeito? Caso não, recomendamos a leitura deste post, pois nele você encontrará as principais razões que justificam a necessidade de evitar esfregar os olhos.

Por que coçar os olhos é um hábito perigoso?

Nossos olhos são formados por diversas camadas de tecidos, sendo seis na córnea e dez na retina. Com o ato de esfregar ou coçar os olhos, esses componentes podem se desorganizar, afetando as estruturas oculares.

Embora pareça um hábito inofensivo e traga alívio imediato, ao coçar a região você pode estar prejudicando sua saúde ocular e contribuindo para o aparecimento de diversos problemas. A seguir, listamos as consequências mais comuns de esfregar os olhos.

Ceratocone

Trata-se de uma doença que afina e altera a curvatura da córnea, deixando-a com formato similar ao de um cone. Apesar de ser uma patologia hereditária, o hábito de coçar os olhos pode favorecer o desenvolvimento ou agravar a ceratocone.

Ainda, a estruturas oculares são muito sensíveis e se deformam com facilidade. Dessa forma, ao esfregar continuamente os olhos, você está provocando pequenas alterações na córnea. A ceratocone faz surgir a miopia ou o astigmatismo.

Descolamento da retina

O descolamento da retina é uma consequência de longo prazo de coçar os olhos. A retina é a estrutura responsável por transmitir os impulsos elétricos para a formação da visão. Com a movimentação na região, ela pode se descolar e se tornar um problema.

Em consequência disso, pode haver redução da nitidez e embaçamento da visão. Além disso, o descolamento pode não ser totalmente reversível, exigindo tratamento cirúrgico para que o paciente não perca sua visão.

Infecções

Assim como ocorre em qualquer outra parte do corpo, o ato de levar as mãos até os olhos pode facilitar o transporte de bactérias, causando infecções como a conjuntivite bacteriana. Neste sentido, a higienização das mãos é fundamental para evitar esse tipo de problema.

Por que a coceira surge?

Existem vários fatores capazes de desencadear a coceira nos olhos, sendo os mais comuns: clima, alergias, cansaço e infecções bacterianas. Em primeiro lugar, ambientes mais quentes têm menor índice de umidade presente no ar, favorecendo o acúmulo de poeira.

Dessa forma, há uma maior possibilidade de pequenas partículas entrarem nos olhos, iniciando o desconforto. Ademais, a poluição atmosférica também facilita a entrada de agentes estranhos, provocando alergias.

Outrossim, o hábito de coçar os olhos pode causar infecções bacterianas, pois as mãos carregam esses microrganismos para as estruturas oculares, causando irritação. Por último, quando estamos com a vista cansada, o ato de esfregar os olhos é uma ação imediata e quase que involuntária.

Embora essas sejam as causas mais comuns, o mais indicado é procurar um oftalmologista para que ele identifique a real origem da vontade de coçar os olhos. Além disso, o profissional já pode recomendar algum medicamento para tratar a condição, caso seja necessário.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte!

Posted by master in Todos

Dicas para manter a saúde ocular ao trabalhar com computador

Com a pandemia da Covid-19, houve um grande crescimento no número de pessoas trabalhando no regime de home office. Contudo, para evitar prejuízos a sua saúde ocular, é necessário adotar algumas medidas de prevenção.

Quer saber mais sobre elas? Então, recomendamos a leitura deste texto.

6 dicas para manter a saúde ocular ao trabalhar com computador

A seguir, listamos as melhores dicas para você continuar trabalhando em frente ao computador sem impactar na sua visão.

1) Mantenha a tela na altura dos olhos

Ao organizar o seu ambiente de trabalho, é importante estar atento à altura e à distância dos equipamentos. A tela do computador, por exemplo, precisa estar na mesma direção que os seus olhos.

Ainda, a altura ideal é aquela em que você não precisa levantar ou abaixar a cabeça. Com isso, você não prejudica sua saúde ocular. Caso contrário, a tendência é de que haja um maior esforço da musculatura do olho, fazendo com que ele fique ressecado.

2) Cuidado com o ar-condicionado

Como vivemos em um país tropical, o ar-condicionado se torna um item essencial. Embora não haja nenhum problema em melhorar a temperatura ambiente no seu trabalho, você precisa estar atento ao direcionamento do ar.

Isso porque, quando o ar emitido por esses equipamentos está direcionado para os seus olhos, eles tendem a ressecar. Com essa desidratação, a vista fica mais vulnerável a outros problemas oculares.

3) Evite a “síndrome da visão de computador”

Apesar de não ser uma doença considerada pela ciência, o termo foi criado para descrever os efeitos do uso excessivo do computador. Para ajustar o foco e a definição do que enxergamos, os olhos estão constantemente tensionados.

Neste sentido, o cansaço da visão é uma reação natural a essa tensão. A “síndrome da visão de computador” se caracteriza pela dor de cabeça constante, embaçamento da visão e olhos cansados, logo após o uso excessivo do computador.

4) Mantenha a distância adequada do computador

Não é só a altura da tela que impacta a sua saúde ocular. A distância entre os seus olhos e o computador deve ser de, pelo menos, 60 centímetros do seu rosto. Assim, você reduz os efeitos nocivos da luminosidade.

5) Faça pausas regulares

A rotina excessiva de trabalho faz com que as pessoas permaneçam, ininterruptamente, por horas em frente ao computador. Porém, assim como o corpo, a sua visão precisa descansar. Então, reserve pequenos intervalos do seu dia para dar uma pausa no trabalho.

Ademais, parar por 15 minutos a cada duas horas já é suficiente para aliviar a tensão ocular. Aproveite essas pausas para ir ao banheiro, fazer um pequeno lanche, deitar no sofá, fazer uma ligação, entre outros.

6) Utilize óculos com proteção UV

Essa dica é apenas para quem já usa óculos de grau ou lentes. A iluminação da tela do computador emite a chamada luz visível, ou luz azul, uma radiação com grande potencial para prejudicar sua saúde ocular.

Por isso, ao adquirir um novo par de óculos ou lentes de contato, dê preferência para aqueles que oferecem tecnologia de proteção contra esse tipo de luz. Dessa forma, você contribui para a manutenção da saúde dos seus olhos.

Portanto, se você deseja evitar os principais problemas de visão causados pelo uso excessivo do computador, considere nossas dicas no seu dia-a-dia. Em consequência disso, você afasta o risco de causar prejuízos a sua saúde ocular.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte!

Posted by master in Todos

A importância do check-up pra sua saúde ocular

A maneira mais eficaz de prevenir problemas de saúde e diagnosticar doenças precocemente, é realizando periodicamente o check-up médico. Contudo, além de avaliar o coração e outras áreas do corpo, é preciso verificar como anda a sua saúde ocular.

Você já realizou exames de rotina para a visão? Não entende a importância deles? Então, você precisa ler este post. A seguir, descubra os benefícios de examinar regularmente essa parte tão importante do corpo humano.

O que é o check-up oftalmológico?

O check-up ocular consiste em uma avaliação clínica oftalmológica que possibilita a detecção de possíveis doenças ou alterações assintomáticas, analisar as condições visuais do paciente e prevenir o aparecimento de problemas oculares.

Dessa forma, é possível afirmar que a consulta regular com o oftalmologista é a maneira mais eficaz de preservar a saúde dos olhos. A realização periódica desses exames deve ser iniciada quanto antes, desde a infância e permanecendo até a terceira idade.

Ainda, os olhos são um dos melhores indicativos para saber como anda a saúde do corpo. Através dos procedimentos realizados no check-up oftalmológico é possível identificar diabetes, pressão alta, desequilíbrio hormonal, colesterol alto e até a presença de tumores.

Quais exames são realizados no check-up?

Ao consultar-se com um clínico geral para realizar o check-up médico, ele irá indicar a realização de diversos exames laboratoriais. No consultório oftalmológico funciona da mesma forma.  A seguir, conheça os principais procedimentos realizados nessa consulta de rotina:

  • acuidade visual: teste que permite analisar a capacidade funcional da vista de uma pessoa. Quanto melhor o resultado, maior a habilidade dele em enxergar o contorno e a forma das coisas;
  • exame de refração: também conhecido como exame de grau, serve para detectar o grau de uma possível dificuldade visual. Assim, o oftalmologista é capaz de indicar os óculos ou lentes de contato mais adequados para a correção do problema;
  • tonometria: exame que mede a pressão interna do olho. Quando está acima do padrão, pode causar prejuízos graduais à visão, levando à cegueira;
  • fundoscopia: o famoso “exame de fundo de olho”, serve para a avaliar a saúde da retina e demais estruturas internas. Assim, permite a identificação de doenças do nervo óptico e da retina.

Quando iniciar os cuidados com a saúde ocular?

Os cuidados com a saúde ocular começam desde a maternidade, logo após o nascimento. Os recém-nascidos realizam o teste do olhinho para a identificação de doenças congênitas, tais como, catarata, glaucoma e retinoblastoma.

Posteriormente, antes de completar o primeiro ano de vida, é preciso realizar um novo check-up oftalmológico. Depois, com o início da vida escolar, algumas crianças começam a apresentar problemas oculares, como estrabismo, ambliopia e ptose.

Ainda, essas condições podem ser facilmente tratadas se diagnosticadas precocemente. Por isso, as consultas ao oftalmologista devem ser repetidas anualmente. Caso haja a necessidade de utilizar óculos, o exame de vista precisa ser refeito a cada seis meses.

Ademais, até os 30 anos, é importante manter o acompanhamento anual para avaliar a saúde ocular. Nesta faixa etária, é comum o diagnóstico de astigmatismo, hipermetropia e miopia.  A partir dos 40 anos, o check-up oftalmológico se torna mais necessário.

Isso porque é o início de uma fase em que aparecem doenças oculares mais graves, tais como, catarata, glaucoma e degeneração macular relacionada à idade (DMRI). Assim, é necessário repetir os exames a cada seis meses.

Portanto, com a leitura deste post, você entendeu um pouco mais sobre a importância que as  consultas regulares têm para a sua saúde ocular e também conheceu os principais problemas que o check-up ajuda a identificar.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte!

Posted by master in Todos
Exame De Vista: Quando Fazer?

Exame De Vista: Quando Fazer?

Assim como precisamos manter uma rotina de check-ups médicos para avaliar a saúde do coração e de outros órgãos, também é necessário realizar regularmente o exame de vista. Dessa maneira, você adota uma postura preventiva em relação a sua saúde ocular.

Você conhece os tipos de exames que são realizados? Sabe quando é a hora certa de procurar um oftalmologista? Caso não, recomendamos a leitura deste post. A seguir, responderemos todas as suas dúvidas sobre o assunto.

O que é o exame de vista?

Trata-se de um procedimento indicado para avaliar a capacidade visual e identificar possíveis doenças que podem levar à perda da visão, sendo feito no consultório oftalmológico. O ideal é que seja realizado de maneira preventiva, antes do surgimento de sintomas.

Contudo, na presença de dor de cabeça frequente, vermelhidão nos olhos, sensação de peso ou cansaço na vista e/ou dificuldades para enxergar de perto ou à distância, é imprescindível procurar um oftalmologista para realizar o exame de vista.

Quando fazer?

A consulta com o oftalmologista deve ocorrer sempre que houver algum desconforto ou incômodo que prejudique a sua visão. Existem alguns sintomas específicos que já indicam a necessidade de fazer o exame de vista, como, por exemplo:

  • visão dupla ou manchas na visão;
  • inflamação nas pálpebras;
  • hipersensibilidade à luz;
  • dificuldade em distinguir objetos e cores;
  • lacrimejamento excessivo;
  • irritação e coceira na vista;
  • perda parcial ou total do campo de visão.

Ademais, a avaliação oftalmológica também deve ser feita por pessoas com histórico familiar de glaucoma ou de outras doenças oculares. Porém, mesmo que não haja nenhum sintoma e nenhuma condição atenuante, é preciso manter uma rotina de visitas ao oftalmologista.

Isso porque, com o passar dos anos, o corpo humano envelhece e perde gradualmente sua capacidade funcional. Assim, a suscetibilidade a doenças oculares aumenta à medida que a idade avança.

Como funciona o exame de vista?

Existem diferentes tipos de exames de vista, mas é o oftalmologista quem determina qual o procedimento mais adequado para cada paciente. Cada teste tem um objetivo específico. A seguir, listamos os exames mais comuns:

Teste do olhinho

Trata-se do primeiro exame de vista que realizamos na vida, sendo feito logo após o nascimento. O teste do olhinho visa identificar doenças congênitas, tumores, inflamações e erros refrativos.

Teste de Snellen

O teste de acuidade visual, como é chamado, é aquele onde o paciente precisa acertar quais as letras que constam em um diagrama. O procedimento é indicado para diagnosticar miopia, hipermetropia e astigmatismo.

Ceratometria

Trata-se do exame que mede a curvatura da córnea, permitindo a identificação do grau da lente intraocular que será utilizada em uma cirurgia de catarata ou das lentes de contato. O procedimento é computadorizado e não invasivo.

Exame OCT

A tomografia de coerência óptica (OCT) é um exame de imagem utilizado para complementar o diagnóstico de diversas doenças oculares e permite a análise da retina, do nervo óptico, vítreo e da coroide.

Enfim, esses são os principais exames de vista realizados nos consultórios oftalmológicos. Assim, ao primeiro sinal de um problema nos olhos, procure um profissional para ser avaliado e, se necessário, realizar esses testes.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte!

Posted by master in Todos

4 Cirurgias Oculares

Os olhos são um dos órgãos mais importantes do corpo. Porém, podem ser acometidos por uma série de doenças graves que prejudicam a saúde ocular levando à cegueira. Nestes casos, as cirurgias oculares são as alternativas mais eficazes de tratamento.

Então, se você tem interesse no assunto, recomendamos a leitura deste texto.

Cirurgias oculares

Neste post, explicaremos um pouco mais sobre os procedimentos mais comuns. Confira!

1. Cirurgia de catarata

Trata-se da técnica utilizada para tratar a catarata e que consiste na substituição da lente natural do olho (cristalino) por um implante intraocular. Quando a doença é diagnosticada precocemente, a probabilidade de sucesso e o menor risco de complicações são maiores.

Ainda, a cirurgia de catarata pode ser realizada a partir de diferentes métodos, sendo a facoemulsificação o mais frequente. Nesta técnica, o cristalino é fragmentado em pequenos pedaços. Outrossim, também existem alternativas menos invasivas, como o laser femtossegundo.

Ademais, o procedimento é indolor e rápido, durando cerca de 15 minutos. A recuperação do paciente depende da adesão dele às orientações médicas. Quanto mais tempo permanecer em repouso, mais tranquilo e curto será o pós-operatório.

2. Cirurgia refrativa

A cirurgia refrativa é um procedimento realizado com o uso de laser para o tratamento dos principais erros refrativos (miopia, hipermetropia e astigmatismo). A técnica promove uma alteração na curvatura da córnea para restaurar a capacidade visual do paciente.

Ainda, essa cirurgia ocular pode ser realizada de três modos distintos: Lasik, PRK e Lasek. Enquanto a primeira corta um pedaço da córnea para facilitar a correção, a PRK faz uma raspagem nesta estrutura. Já a Lasek cria uma cavidade para realizar a remodelação da córnea.

Ademais, a cirurgia refrativa é indicada para quem deseja diminuir a dependência dos óculos ou das lentes de contato e não possua nenhuma doença ocular. O procedimento não envolve grandes riscos.

3. Cirurgia de ptose palpebral

A correção da ptose palpebral é uma das cirurgias oculares mais realizadas. O procedimento visa corrigir a queda da pálpebra, levantando e recolocando-a em sua posição normal. Dessa forma, ela deixa de interferir na capacidade de visão do paciente e melhora sua aparência estética.

Ainda, o procedimento consiste no encurtamento dos músculos que elevam a pálpebra. Quando essa musculatura está enfraquecida, pode ser necessário suspender a pálpebra na altura da sobrancelha.

Ademais, a cirurgia de ptose palpebral é realizada sob anestesia local e sedação ou geral, podendo levar cerca de duas horas para ser concluída. A recuperação do paciente costuma ocorrer em até três semanas.

4. Trabeculoplastia seletiva a laser (SLT)

Trata-se de uma técnica inovadora para tratamento do glaucoma. A trabeculoplastia seletiva é um tipo de cirurgia ocular indicada para pacientes com dificuldade em cumprir a rotina necessária de utilização dos colírios ou que têm alergia às medicações.

Ainda, a SLT consiste na aplicação de laser para reduzir a pressão ocular e estimular o funcionamento do trabeculado, estrutura responsável por drenar o líquido que preenche o olho (humor aquoso).

No entanto, a trabeculoplastia a laser é recomendada apenas para o tratamento inicial do glaucoma. O procedimento é concluído em poucos minutos, com o mínimo de efeitos colaterais e sem necessidade de sedação.

Então, com a leitura deste post, você conheceu as cirurgias oculares mais realizadas para o tratamento de doenças nos olhos. Geralmente, os procedimentos são realizados rapidamente e sem complicações.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte!

Posted by master in Todos

Blefaroplastia: o que é e qual a finalidade?

As pálpebras são estruturas responsáveis pela proteção dos olhos. Entretanto, com o passar dos anos, elas se tornam mais flácidas, ficam inchadas e caídas, prejudicando o seu funcionamento e afetando a aparência do indivíduo. Neste sentido, a blefaroplastia é a alternativa de tratamento mais eficaz para esse quadro.

Você já ouviu falar sobre esse procedimento? Então, não perca tempo e continue a leitura deste post.

O que é a blefaroplastia?

Trata-se de uma cirurgia plástica realizada com o objetivo de melhorar o aspecto das pálpebras inferiores e superiores, promovendo o rejuvenescimento facial e evitando problemas que podem afetar a visão do paciente, como é o caso da ptose palpebral.

Ainda, as pálpebras podem sofrer alterações nos seus quatro níveis: cutâneo (flacidez da pele),  adiposo (formação de bolsas), muscular (atrofia ou desinserção) e ligamentar (frouxidão). Assim, o planejamento cirúrgico irá considerar o grau de comprometimento dessas estruturas.

Ademais, o procedimento é considerado de baixa complexidade, podendo ter duração máxima de até 90 minutos. A recuperação do paciente é rápida, necessitando apenas seguir algumas orientações médicas, e a cirurgia deixa cicatrizes discretas.

Quando é indicada?

A blefaroplastia costuma ser indicada para o tratamento de excesso e/ou flacidez de pele nas pálpebras, de bolsas de gordura, de linhas de expressão, de ptose ou pseudoptose palpebral, ou remoção de xantelasmas e rugas.

Geralmente, os pacientes procuram pela cirurgia quando se incomodam com a aparência ou com o semblante de cansado causado pela ação do tempo, quando há sensação de peso nas pálpebras ou queda palpebral.

Embora seja mais realizada por pacientes acima dos 40 anos, não existe indicação de idade mais adequada. A cirurgia é recomendada quando o aspecto das pálpebras já está afetando a autoestima do paciente.

Como a blefaroplastia é realizada?

Para realizar a blefaroplastia, o paciente não precisa receber anestesia geral. Na maioria dos casos, aplica-se apenas a anestesia local com sedação para reduzir o desconforto dele durante o procedimento.

Em seguida, o cirurgião marca o excesso de pele que precisa ser removido. Posteriormente, utiliza o bisturi para cortar a pele e também para cauterizá-la. Depois, precisa apenas dar os pontos necessários ou aplicar adesivos cirúrgicos na região operada.

Caso o objetivo seja tratar a ptose palpebral, o profissional também precisará corrigir a musculatura orbicular. Ao fim do procedimento, o paciente precisa permanecer por até oito horas no ambiente hospitalar.

Como é a recuperação?

Por ser uma cirurgia de baixa complexidade, o paciente tem alta no mesmo dia. Porém, para que não ocorram complicações no pós-operatório, é necessário seguir as seguintes orientações:

  • não colocar as mãos na região operada;
  • praticar exercícios físicos apenas depois das primeiras 72 horas;
  • não molhar os pontos no primeiro dia do pós-cirúrgico;
  • retirar os pontos cinco dias depois;
  • manter a região higienizada conforme orientação médica;
  • aplicar compressas geladas para reduzir inchaço e hematomas.

Por fim, o retorno as atividades normais ocorre depois dos primeiros 15 dias. Porém, o resultado da blefaroplastia se torna evidente apenas após três meses. Então, como você pode perceber, a cirurgia é simples e com baixo risco de complicações.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte!

Posted by master in Todos

Óculos para leitura: como escolher?

Em determinado momento da vida, passamos a sentir os olhos cansados e pesados, podendo vir ou não acompanhados de outros sintomas, como dor de cabeça e ardência nos olhos. Geralmente, esse desconforto indica a necessidade de óculos para leitura.

No entanto, a decisão pelo acessório ideal não é simples e precisa ser tomada em conjunto com um oftalmologista. Neste post, separamos algumas dicas que irão ajudar a escolher os óculos mais adequados.

Para que servem os óculos de leitura?

Com o passar dos anos, nosso corpo envelhece e já não funciona mais como antes. Em função disso, começam a surgir sintomas que exigem uma maior atenção e acompanhamento de um profissional de saúde.

Da mesma forma, os olhos também sofrem os impactos do envelhecimento. A presbiopia é a principal condição decorrente deste momento e se caracteriza pela diminuição progressiva da capacidade de focar nitidamente em objetos a curta distância.

Ainda, a partir dos 40 anos, as lentes naturais dos olhos se tornam menos flexíveis. Neste sentido, os óculos para leitura oferecem um descanso para a vista e devolvem para os olhos a capacidade de foco.

Além disso, esses acessórios são indicados para quem passa boa parte do tempo em frente ao computador ou outros dispositivos eletrônicos. Entre os principais sinais que indicam a necessidade de óculos para leitura estão: olhos secos, vista cansada ou embaçada, dor de cabeça e sensibilidade à luz.

Como acertar na compra dos óculos de leitura?

O primeiro passo para escolher os óculos de leitura ideais, é procurar o suporte de um oftalmologista. Com isso, será possível confirmar ou não a real necessidade de uso desses acessórios.

Para isso, o profissional irá realizar uma série de exames para avaliar a saúde da sua estrutura ocular e investigar a origem dos sintomas. Em alguns casos, ele pode prescrever um colírio para combater o ressecamento dos olhos. Após confirmar a necessidade dos óculos, você precisará seguir as seguintes etapas:

Procure uma ótica confiável

Se você tem o costume de comprar óculos em farmácias, bancas ou camelôs, recomendamos que abandone esse hábito. Para ter a garantia de que os óculos cumprem a função necessária e atendem as suas necessidades, opte por óticas confiáveis e especializadas.

Assim, você terá a convicção de que está adquirindo um produto que segue a prescrição do oftalmologista, além de contar com a certificação de qualidade das lentes e a possibilidade de troca em casos de defeito de fabricação.

Escolha óculos adequados para o seu rosto

Para ter a certeza de que os óculos serão utilizados, você precisa se sentir bem com eles. Por isso, selecione o modelo que seja mais confortável e harmonioso com o seu rosto. Ademais, para evitar acidentes ou a quebra dos óculos, eles precisam ter o encaixe perfeito.

Avalie a inclusão de tratamentos nas lentes

Com a evolução das tecnologias, as lentes dos óculos podem receber diferentes tipos de tratamento, desde a proteção contra raios UVA e UVB até soluções antirreflexo. Assim, a depender dos seus hábitos, inclua os tratamentos que considerar como mais importantes.

Retorne ao oftalmologista

Após a compra dos óculos para leitura, você também pode retornar ao oftalmologista para ele avaliar a qualidade do produto e confirmar que atende as suas necessidades. Com essa atitude, você tem a convicção de que está utilizando os óculos ideais.

Portanto, se você está percebendo a necessidade de adquirir óculos para leitura, siga nossas orientações. Dessa forma, você evita os riscos de usar um produto de má qualidade e que acabe trazendo mais prejuízos do que benefícios.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte!

Posted by master in Todos
Lentes de contato por estética: quais os ricos e benefícios?

Lentes de contato por estética: quais os ricos e benefícios?

Diante da necessidade de corrigir um erro refrativo, as lentes de contato surgem como uma alternativa segura e confortável. No entanto, além da indicação médica, esses acessórios podem ser utilizados apenas por estética.

Contudo, existem muitas dúvidas sobre os riscos e benefícios dessas lentes. Neste sentido, preparamos este post para esclarecer os principais pontos a respeito do tema e sanar todas as suas dúvidas.

Quando as lentes de contato coloridas podem ser utilizadas?

As lentes de contato são consideradas uma opção mais segura e confortável, quando comparadas aos óculos de grau. Esses acessórios são fabricados em diferentes tipos de materiais, sendo cada um indicado para uma situação específica.

Além disso, as lentes também podem ser utilizadas apenas para fins estéticos, podendo ou não ter efeito de correção visual. Geralmente, a procura por essa versão do produto é pautada pelas seguintes necessidades:

  • realçar o visual a partir de mudanças na coloração dos olhos;
  • revestir cicatrizes e opacidades corneais;
  • cobrir cataratas hipermaduras que não tenham indicação cirúrgica.

Embora sejam um excelente recurso estético e tenham se tornado um acessório de moda, as lentes de contato coloridas precisam ser usadas com cautela. Isso porque existem diversos riscos associados a sua utilização.

Quais são esses riscos?

Em primeiro lugar, por mais que não haja o objetivo terapêutico, o uso das lentes por estética também precisa ser orientado e acompanhado por um oftalmologista. Assim, para evitar prejuízos a sua saúde ocular, agende uma consulta com esse profissional.

Isso porque, caso não ocorra uma boa adaptação, o indivíduo não siga as orientações médicas ou as lentes sejam colocadas de maneira errada, pode causar uma erosão na córnea, facilitando a entrada de bactérias.

Além disso, esses acessórios precisam ser continuamente higienizados. Caso contrário, as lentes podem causar intolerância, sensação de olho seco, ceratite, conjuntivite, úlcera corneana e alergias. Em casos mais graves, pode levar até a perfuração da córnea, exigindo um transplante.

Por essas razões, o uso de lentes de contato coloridas deve ser recomendado e acompanhado por um oftalmologista. Assim, você evita todos esses possíveis riscos. Porém, com a utilização correta, esses acessórios trazem alguns benefícios importantes.

Quais os benefícios do uso de lentes de contato?

As lentes de contato coloridas têm função estética, permitindo que as pessoas melhorem ou transformem a aparência natural da íris. Dessa forma, a principal vantagem no seu uso é a possibilidade de dar uma repaginada no visual.

Além disso, existem diferentes opções de lentes para fins estéticos, sendo cada uma capaz de promover uma melhora em aspectos distintos. As mais comuns são:

  • lentes de realce: intensificam a aparência natural dos olhos, potencializando a cor;
  • opacas: alteram a tonalidade dos olhos de maneira mais sólida.

Com isso, outra vantagem de utilizar as lentes para fins estéticos é a melhora na autoestima. Em função do realce que promovem nos olhos, trazem uma nova aparência para o indivíduo, deixando-o mais satisfeito com sua própria imagem.

Ademais, algumas lentes coloridas também oferecem as mesmas vantagens que aquelas indicadas para fins terapêuticos, como, por exemplo, proteção contra a radiação ultravioleta e contra o ressecamento dos olhos.

Então, como você pode perceber, as lentes de contato coloridas são uma excelente opção para quem deseja mudar o visual. Entretanto, para evitar problemas, precisam ser indicadas por um oftalmologista e todas as instruções de uso devem ser seguidas.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte!

Posted by master in Todos