cirurgia refrativa

Cirurgia refrativa: entenda o procedimento

Os distúrbios que afetam a visão geralmente são corrigidos ou até mesmo adaptados com o uso do óculos de grau, ou lente de contato. No entanto, de acordo com a necessidade do paciente, também é possível realizar a cirurgia refrativa.

Apesar de não ser um termo comum, a cirurgia refrativa tem uma finalidade importante para resolver com eficiência os erros de refração, que atingem milhares de pessoas. Por isso, é uma alternativa interessante para quem tem problemas na visão.

Quer saber o conceito e informações relevantes sobre a cirurgia refrativa? Para esclarecer melhor o assunto, confira neste post tudo o que precisa saber para ficar bem informado sobre esse procedimento!

O que é a cirurgia refrativa? 

A cirurgia refrativa é um procedimento cirúrgico que tem o objetivo de corrigir os erros de refração nos olhos, ou seja, corrigir os problemas na visão causados pelo astigmatismo, miopia, presbiopia e hipermetropia.

É um procedimento considerado simples, realizado por meio de técnicas modernas a laser que ajustam as córneas do paciente. As duas técnicas usadas são o LASIK e o PRK, e a escolha da técnica é de acordo com as características do olho.

Quais os benefícios? 

O principal benefício da cirurgia refrativa é a melhora significativa da qualidade da visão e na grande maioria dos casos, elimina a utilização de lentes. Em outras palavras, o paciente não precisa usar óculos de grau ou lentes de contato, além de melhorar a aparência.

Para quem o procedimento é indicado?

O procedimento é indicado para pessoas que não desejam usar lentes para correção e que já tem o grau estabilizado, geralmente depois dos 21 anos. Também é importante que o paciente não tenha doenças oculares ou outra contraindicação, fatores que são verificados pelo médico antes de indicar a cirurgia.

Como é o pré e o pós-operatório?

O pré-operatório exige uma consulta com o oftalmologista e a realização de exames para avaliar o quadro e identificar as necessidades da visão. Os exames mais comuns são o de retina, espessura da córnea, pressão do olho e dilatação das pupilas.

A cirurgia é realizada em pouco tempo, dependendo do paciente e da técnica utilizada pode durar até 10 minutos, é indolor e os riscos são pequenos. Após o procedimento é comum sentir incômodos, mas é provável retomar as atividades normais em até 3 dias.

Existem fatores que impossibilitam a cirurgia? 

Além de não ser realizada durante a gestação ou amamentação, algumas condições impedem a execução da cirurgia refrativa. Esses problemas são identificados pelo oftalmologista, que vai indicar outro tipo de tratamento em substituição a cirurgia.

Os problemas que impossibilitam a realização da cirurgia refrativa são os seguintes:

  • ambliopia;
  • ceratocone;
  • diabetes;
  • distrofias corneanas;
  • doenças autoimunes graves
  • herpes ocular;

Como em qualquer outro procedimento, a cirurgia refrativa deve ser indicada exclusivamente pelo médico, após uma análise detalhada do paciente. Sendo assim, é fundamental procurar um oftalmologista para avaliar as possibilidades de fazer a cirurgia.

Como você percebeu, a cirurgia refrativa pode ser uma ótima possibilidade para resolver de forma definitiva os problemas na visão. E assim, contribuir para ter maior qualidade de vida e bem-estar.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte!

Comentários

Posted by DUO Oftalmologia e Plástica Ocular