pterígio

Entenda as vantagens da cirurgia de pterígio com cola biológica

A cola biológica para pterígio é uma das tecnologias da medicina que surgiu para facilitar ainda mais o processo cirúrgico e diminuir o desconforto do paciente.

A seguir, descubra tudo sobre essa nova técnica e o quanto isso pode representar para a melhora das pessoas que precisam passar por essa experiência.

Cola biológica para pterígio: uma tecnologia do bem

Pode parecer algo de outro mundo, uma cola responsável por facilitar as cirurgias e substituir os tradicionais pontos. Mas no procedimento que visa a retirada do pterígio, isso é possível.

O pterígio, popularmente conhecido como “carne nos olhos” é um problema que atinge principalmente pessoas que vivem em regiões muito quentes e com alta incidência solar. Nesses pacientes, ocorre um crescimento descontrolado do tecido conjuntivo límbico, que naturalmente cresce na superfície da córnea.

Ele passa a apresentar uma protuberância que se desenvolve rapidamente em direção à córnea, causando desconforto e a sensação de um corpo estranho nos olhos. O paciente pode também sentir coceira nos olhos, ardor, visão turva e olhos avermelhados.

De forma geral, não se trata de algo grave, mas quanto antes for tratado, melhores serão os resultados para o paciente. O primeiro passo para o tratamento é o uso de colírios especiais anti-inflamatórios, mas dependendo do caso, a única solução é mesmo a cirurgia.

A cirurgia acontece de forma bastante tranquila, porém, como se trata de uma região bastante sensível, é comum que o paciente sinta bastante dor e incômodo durante o pós-operatório. É aí que entra a cola biológica como uma alternativa aos pontos tradicionais.

Ou seja, em vez de precisar de suturas, o médico somente aplica a cola no olho do paciente, que não sente nada. A sensação é de estar pingando somente um medicamento ou um colírio normal, e a substância vai ligar a região afetada na cirurgia e cicatrizar muito mais rapidamente.

Benefícios

As vantagens do uso dessa cola também são visíveis durante a própria cirurgia, que agora não passa de 20 minutos, com anestesia local.

Mas é mesmo no pós-operatório que ela se torna uma importante aliada na cura dessa doença. Em vez de ter que ficar de repouso por 15 dias, ao utilzar a cola, o paciente poderá retornar à sua vida normal, em média, em 7 dias.

Outro ponto que tem feito um número cada vez maior de médicos optarem por esse tipo de procedimento em vez do método tradicional é que o uso da cola biológica para pterígio ainda diminui as chances de reincidência da doença, que antes chegava a pelo menos 10%.

Se todas as recomendações médicas foram seguidas à risca, principalmente com relação ao uso de medicamentos pós-cirúrgicos a chance do problema reaparecer é muito pequena.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como oftalmologistas em Belo Horizonte!

Comentários

Posted by DUO Oftalmologia e Plástica Ocular